A Floresta Nacional do Jamanxim deve ser mantida, diz ICMBio


A Floresta Nacional do Jamanxim, uma Unidade de Conservação no oeste do Pará, tem sido campeã de desmatamento recentemente. Além disso, ocupantes da área estão propondo reduzir sua área drasticamente. A Flona foi criada em fevereiro de 2006 com 1.301.120 ha. Uma equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio preparou um relatório para analisar o caso. Segue abaixo trecho das conclusões do relatório:

“A Flona Jamanxim foi criada dentro de um contexto de ordenamento fundiário da área deinfluência da rodovia BR163. Seu principal objetivo remonta a servir de um freio ao desmatamento e a exploração predatória e insustentável que avançava na região na mesma velocidade que ocorreu no norte do Mato Grosso alguns anos antes. Sendo uma das regiões de maior avanço do desmatamento em toda a Amazônia brasileira.

Os estudos de revisão dos limites da Floresta Nacional do Jamanxim foram realizados por solicitação do Presidente do ICMBIO, através da Diretoria de Unidades de Conservação de Uso Sustentável e Populações Tradicionais. A demanda foi gerada em função da manifestação de setores da sociedade local que detém posses dentro dos limites da Flona Jamanxim, que reivindicam a alteração do atual traçado da unidade com apoio de um grupo de políticos paraenses.

Baseados nas informações de campo e nos dados secundários levantados concluiu-se que
a Flona Jamanxim não deve ser alvo de desconstituição ou mesmo de drástica redução. Isto levaria a um recuo de estratégia governamental de conservação que traria consequencias ambientais imprevisíveis não só para a própria área da Flona, mas também para várias outras unidades de conservação da Amazônia, invariavelmente sofrendo de pressão fundiária, invasões e interesses políticos.

Particularmente a situação fundiária da Flona Jamanxim é caracterizada por enormes
pretensões, com baixa produtividade. Num processo de drástica redução demonstraram que trariam baixo benefício social se comparado ao regime de concessão florestal.

Em termos sociais temos um reduzido número de posseiros/moradores (de trinta a
quarenta famílias) que não representam ameaça a integridade da unidade.

Em termos ambientais a importância da proteção da biodiversidade e as grandes áreas de florestas contíguas preservadas que ocorrem na unidade desqualificam a alternativa de drástica redução da unidade.”

Acesse o relatório completo do ICMBio.

No texto seguinte a visão dos ocupantes da área.

Anúncios

6 Responses to A Floresta Nacional do Jamanxim deve ser mantida, diz ICMBio

  1. Cesar da silva disse:

    Senho.,. Paulo Barreto.,.
    Sou filho de proprietario de terra na flona.,. faz 25 anos qe meu pai tem essa propriedade,., o senhor acha justo o qe diz.,,A frase dita pelos governos naqela época(integrar para não entregar) ou o senhor na se lenbra ou nunca ouviu falar? o senhor acha justo chamar essas pessoas de posseiros? não seu Paulo são homens de coragem fizeram o qe muitos não tiveram corage de fazer.,. são homens qe merecem respeito qe fizeram do Brasil o qe ele é hoje . a 6º potencia mundial. ou o senhor acha qe ambientalista da algum lucro pra esse pais.. o Senhor é Brasileiro seu Paulo?
    lute pelo seu povo e nao contra ele .aqui ninguem roubou nada quem rouba são os politicos hahhahha mas la não pode mexer né.
    o povo da só qerem o direto qe deles. ou o senhor acha qe em 2006 não tinha ninguem la dentro..,,. é conplicado;. eu garanto ao senhor esse povo não perde. tem muitos dipostos a morrer lá dentro se for preciso. eu sou um deles. eu nao vou aguentar ver 25 anos de trabalho perdido.tenha uma boa tarde seu Paulo Barreto.,.,.
    Respoda se conseguir se explicar.,..,,

    • Paulo Barreto disse:

      Cesar,

      se seu pai comprou a terra, ele tem todo direito de questionar legalmente os direitos dele.

      Se ele ocupou a área sem comprar, ele fez uma aposta perigosa.

      De fato, se ele é posseiro seria justo que ele tenha usado um patrimônio público por tanto tempo sem pagar?

    • Paulo Barreto disse:

      Cesar,

      se seu pai comprou a terra, ele tem todo direito de questionar legalmente os direitos dele.

      Se ele ocupou a área sem comprar, ele fez uma aposta perigosa.

      De fato, se ele é posseiro seria justo que ele tenha usado um patrimônio público por tanto tempo sem pagar?

  2. […] } Reproduzi neste blog o resumo do parecer do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade pela manutenção da Floresta Nacional do Jamanxim no Pará – ou seja contra a pretensão de […]

  3. rui barbosa dos reis disse:

    o que deu para entender e que foi sancinado a flona jamaxim pelo presidente lula em 2006, agora voçes nao pode negociar com os moradores porque vai atingir a morao do presidente perante os paizes que manda recurso para manter a amazonia, dinheiro que nos moradores so ver falar, eu pergunto porque antes de criar a flona, ele procurou saber se haviar moradores dentro da flona, confiou mais uma ves nos seus imcompetentes funcionarios ativistas e mentirosos,e como o casseta e planeta fala do lula eu nao vi nada eu nao sei de nada.

    • Paulo Barreto disse:

      Caro Rui Barbosa,

      por favor explique sua situação em relação a Flona do Jamanxim. Você está na Flona? Há quanto tempo? Comprou a área do governo? Tem contrato de compra e venda do governo? É posseiro? Se é posseiro, o que o fez acreditar que poderia ocupar terra pública gratuitamente?

      Atenciosamente,
      Paulo Barreto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: